* Pirassununga - Cidade Simpatia *


A MINHA PIRASSUNUNGA

A MINHA PIRASSUNUNGA


É com muito orgulho que estou criando este blog para falar da minha cidade, da minha terra.

Pirassununga - "Lugar onde o peixe faz barulho"

Localizada no eixo de mais intenso desenvolvimento sócio-econômico do Estado - São Paulo a Ribeirão Preto - a 207 km da capital, Pirassunuga apresenta uma economia bastante diversificada, fundamentada na prestação de serviços, comércio, indústria, na agropecuária, nos eventos culturais e o turismo fantástico de Cachoeira de Emas. A estratégia localização geográfica complementa-se por malha rodoviária que possibilita atingir, com facilidade, todas as regiões do Estado e também de outras áreas do país. Segundo o último Censo, Pirassununga indica uma população total de 64.853 habitantes.

Em qualidade de vida, Pirassununga ocupa a trigésima colocação entre os municípios brasileiros, segundo relatórios da Organização das Nações Unidas. Esses estudos consideraram saúde, educação e renda como indicativos de condições para se viver com dignidade.

Na saúde, a cidade oferece Unidades Básicas de Saúde em todas as regiões, que resultam na proporção de pouco mais de 6,6 mil habitantes por Unidade, índice raramente observado em outras cidades do país. Na educação, a oferta de vagas supera a demanda, nas áreas no ensino infantil, fundamental e médio. Possui numerosos cursos de nível superior.

A cidade apresenta índices absolutos quanto à coleta de esgoto, abastecimento de água tratada, iluminação pública, pavimentação e coleta de lixo. Na zona urbana, a extensão de área verde por habitante, importante instrumento para avaliação da qualidade de vida, excede os 52 m2 revelendo-se mais de quatro vezes superior aos 12 m2 recomendados pela Organização Mundial de Saúde.

Pirassununga possui importantes instituições entre as quais destacamos: o maior campus da Universidade de São Paulo, com 1000 alqueires, o Centro Nacional de Pesquisa de Peixes Tropicais, o Forte Anhanguera, com o 2º Regimento de Carros de Combate e o 11º Esquadrão de Cavalaria Mecanizada, a Academia da Força Aérea e o Núcleo de Biologia de Peixes Fluviais.

Pirassununga: um paraíso digno de ser visitado, conhecido e conquistado.



 Escrito por Ana às 12h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




Dados Gerais

Dados Gerais


- Fundação: 6 de agosto de 1823;

-
Nome: de origem Tupi-Guarani, significando "lugar onde o peixe faz barulho";

- Emancipação político-administrativa:
31 de março de 1879;

- Padroeiro:
Senhor Bom Jesus dos Aflitos;

- Feriados municipais:
6 de agosto, fundação; e 8 de dezembro, piracema;

-População:
64.853 habitantes;

-Extensão territorial:
727 km2;

-Extensão urbana:
35 km2;

-Número de bairros:
76;

-Posição geográfica:
Leste do Estado;

-Altitude da cidade:
634 m;

-Ponto mais elevado:
Morro do Limoeiro, com 759 m;

-Municípios limítrofes:
Porto Ferreira, Descalvado, Santa Cruz das Palmeiras, Analândia, Mogi-Guaçu, Aguaí, Leme e Santa Cruz da Conceição;

-Distância da capital:
191 km em linha reta e 207 km pela SP 330 – Rodovia Anhangüera;
Coordenadas geográficas: 22º00'00'' de latitude Sul e 45º25'42'' de longitude W.Gr;

-Relevo:
colinoso;

-Clima:
tropical de altitude, com estação chuvosa de outubro a março; precipitação pluvial média anual de 1.303 mm; umidade relativa média de 73%; temperatura média compensada de 23o C;

-Paisagem botânica:
representações da Mata Atlântica em solos de melhor qualidade e cerrado em solos pobres; numerosas áreas de preservação ambiental (APAs).



 Escrito por Ana às 12h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




Lendas

Lendas

Os Tupi-Guarani legaram algumas belas lendas, que passaram de boca em boca, foram deturpadas, ampliadas ou diminuídas nos seus conteúdos através das gerações, mas que não perderam as suas essências.

A da "Origem do Mogi" relata que um chefe-guerreiro se enamorou de duas formosas índias. O regime monogâmico da tribo o impedia de casar com ambas e ele não sabia como decidir. Até que numa noite teve um sonho: deveria propôr um torneio de flechas entre as duas amadas e aquela que melhor acertasse o alvo seria a sua esposa. Toda a aldeia se reuniu para assistir à disputa e perdeu a índia Obirici, dentre as duas aquela que mais amava o índio-guerreiro. Tendo perdido o seu amor, Obirici se refugiou em uma mata e pediu a Monã, o deus supremo, que lhe desse a maior dor e esta veio em forma de lágrimas, pela primeira vez entre os índios. Obirici chorou dias e noites seguidos e suas lágrimas banharam o seu corpo, correram pelos seus pés e formaram um pequeno regato, que deu origem ao Mogi-Guaçu. Mas, Obirici continuou a chorar e naquele êxtase de dor Monã veio buscá-la. Ela, porém, quis ficar nesta terra, perto dos seus, e seu corpo, por inteiro, se transformou numa montanha - a Maan tiquira (coisa que verte), a Mantiqueira de hoje - que continua a chorar, formando as vertentes que correm para Minas Gerais e São Paulo.

Outra lenda é a da "Origem das estrelas". Conta-se que há muito tempo um velho pajé sentiu que a morte o queria levar para a Terra de Trovão, onde havia muita caça, frutos e formosas índias. No firmamento existiam apenas o sol e a lua...e nenhuma estrela. Durante a lua nova, quando as noites eram escuras como carvão, os índios ficavam amedrontados e tristes, pois a luz não aparecia e não havia nenhum sinal no céu - havia somente o lamento dos índios e dos animais. Foi na época da lua nova que o velho pajé deixou esta terra para ir morar na Terra de Trovão. Porém, como era bondoso para com todos e desejando caminhar por uma estrada cheia de luzes após a morte e dissipar o medo de todos por ocasião da lua nova, o velho pajé, nos seus últimos instantes, numa noite escura, levantou-se de sua rede e se dirigiu a um pântano próximo, onde havia muitos vaga-lumes. Apanhou-os e os atirou um a um para o céu, onde ficaram pregados para sempre, iluminando, com seu cintilar, todas as noites do mundo, sobretudo por ocasião da lua nova. Desde então os homens volvem os seus olhos para o céu, em todas as noites, para contemplar os vaga-lumes do velho pajé de Pirassununga.(Manuel Pereira de Godoy, Contribuição à História Natural e Geral de Pirassununga; vol. I).



 Escrito por Ana às 12h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




FUNDAÇÃO DE PIRASSUNUNGA

FUNDAÇÃO DE PIRASSUNUNGA

De acordo com o professor Manuel Pereira de Godoy, que há mais de quarenta anos pesquisa a história de Pirassununga, embora a data oficial de fundação seja 6 de agosto de 1823, os primeiros moradores brancos chegaram à região a partir de 1809, a começar por Christóvam Pereira de Godoy e sua mulher, Anna Maria da Conceição, que fundaram a primeira propriedade rural no município, a Fazenda Santa Cruz.
Em 1823 vieram Ignácio Pereira Bueno e sua mulher, Anna Francisca da Silva, que se instalaram onde hoje está a área central da cidade. Em 1842, este casal fez a doação de terras para o patrimônio da Freguesia de Pirassununga.

Quando o então Bairro do Senhor Bom Jesus dos Aflitos foi oficialmente fundado, em 6 de agosto de 1823, com a celebração da primeira missa pelo padre Felippe Antonio Barreto, o nome de Pirassununga, que era designação atual de Cachoeira de Emas, foi aposto ao nome do novo local, que passou a se chamar Bairro do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de Pirassununga. O local da primeira missa forma o largo onde hoje estão a Igreja da Assunção e a estação rodoviária, identificado por marco ali existente.

Evolução de categorias:

- 6 de agosto de 1823 = bairro;
- 4 de março de 1842 = freguesia;
- 22 de abril de 1865 = vila;
- 12 de abril de 1866 = termo;
- 31 de março de 1879 = cidade;
- 6 de agosto de 1890 = comarca.



 Escrito por Ana às 12h31
[   ] [ envie esta mensagem ]




Hino de Pirassununga

Hino de Pirassununga

Letra: professor Elias de Mello Aires. Música: Antenor Godoy

I
Terra de meus amores
Região de sonhos e de alegria,
Em cujo solo esplendem flores,
Em cujo céu reina a poesia

II

Pelos teus campos
Loureja a messe
Um sol de paz tudo ilumina.
Um sino tange em suave prece,
E com vigor ressoa o malho na oficina.

III

De tua escola
Templo sagrado,
Partem arautos da instrução,
De teu quartel marcha a soldado
Para defesa do auri-verde pavilhão.

Coro

Pirassununga,
Áureo recanto brasileiro.
Chovam-te do azul
As graças d'ouro
Do cruzeiro.

_________________________________



 Escrito por Ana às 12h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




E.E. Pirassununga

E.E. Pirassununga

Tombada pelo patrimônio histórico e cultural, foi inaugurada em 1911, como Escola Normal, passando, posteriormente, a Instituto de Educação. Quando de sua criação, em dezembro de 1909, havia estabelecimentos de ensino iguais apenas em Itapetininga, Guaratinguetá, Campinas e Piracicaba. 

____________________________________



 Escrito por Ana às 12h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Praça Conselheiro Antonio Prado

Praça Conselheiro Antonio Prado

No coração da cidade, com mais de 10.000 metros quadrados ajardinados, possui coreto, bancos e intensa arborização. É palco de eventos públicos e das tradicionais retretas pela Corporação Musical Pirassununguense.

__________________________________



 Escrito por Ana às 12h26
[   ] [ envie esta mensagem ]




Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus dos Aflitos

Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus dos Aflitos

Construída no início do século, pode, ainda hoje, dada a sua localização privilegiada, ser vista de praticamente todos os pontos da cidade. Seu interior mostra pinturas dos artistas italianos irmãos Tomazini.

_________________________________



 Escrito por Ana às 12h25
[   ] [ envie esta mensagem ]




Centro Nacional de Pesquisa de Peixes Tropicais, CEPTA/IBAMA

Centro Nacional de Pesquisa de Peixes Tropicais, CEPTA/IBAMA

Órgão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Ibama, produz e difunde conhecimentos científicos, tecnológicos, sócioeconômicos e ambientais para ordenamento do uso sustentável dos ecossistemas aqüáticos continentais, com ênfase nos recursos ictíicos tropicais, visando à execução de políticas nacionais de meio ambiente para melhoria da qualidade de vida das presentes e futuras gerações..

________________________________________



 Escrito por Ana às 12h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ecomuseu Municipal

Ecomuseu Municipal

Mantido pela municipalidade, está instalado em antigo prédio da usina hidrelétrica, que conserva todas as características originais, em Cachoeira de Emas, e é o primeiro de peixes de água doce do Brasil. Abriga um conjunto de aquários com espécies do ecossistema dos rios Mogi-Guaçu, Pardo e Grande, além de amplo acervo sobre a região, sua gente, animais, lendas indígenas, etc.

_______________________________________



 Escrito por Ana às 12h23
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cachoeira de Emas

Cachoeira de Emas

Às margens do Rio Mogi-Guaçu e distante 9 quilômetros da cidade, oferece restaurantes especializados em pratos à base de peixes, passeios de barco, pescarias, praias e quiosques, além da famosa cachoeira, onde, em 8 de dezembro, é comemorada a festa da Piracema, ou seja, a subida dos peixes para a desova.

______________________________________



 Escrito por Ana às 12h22
[   ] [ envie esta mensagem ]




Engenhos

Engenhos

Pirassununga é conhecida pela superior qualidade de sua aguardente. Ao lado de modernas processadoras e engarrafadoras encontram-se antigos e tradicionais alambiques, muitos ainda administrados "em família"e onde podem ser desgustadas pingas especiais.

___________________________________



 Escrito por Ana às 12h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cascata de Monte de Sião

Cascata de Monte de Sião


Com 15 metros de altura e cerca por densa mata, localiza-se na rodovia SP 225, que leva à cidade de Analândia.

______________________________________



 Escrito por Ana às 12h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




Campus da USP

Campus da USP

Fazenda modelo com 2.269 hectares, sedia as faculdades de Zootecnia e Engenharia de Alimentos e parte da Faculdade de Medicina Veterinária, da Universidade de São Paulo. A prefeitura do campus, o maior da USP, administra as atividades agropecuárias que atendem aos objetivos de ensino, pesquisa e extensão. Mantém um programa de prestação de serviços à comunidade, laboratório de bromalogia, estação meteorológica, laboratório para análises de fertilidade dos solos e hospital veterinário.

_____________________________________



 Escrito por Ana às 12h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Academia da Força Aérea

Academia da Força Aérea


Transferida do Rio de Janeiro para Pirassununga em meados de 1971 e também conhecida como "Ninho das águias", é um estabelecimento de ensino de nível superior, nos quadros de aviadores, intendentes e de infantaria, que integra o sistema de formação e aperfeiçoamento do Ministério da Aeronáutica. Desde 1996 conta em seu efetivo com cadetes do sexo feminino, no curso de Intendência. Além da formação profissional militar, oferece atividades extracurriculares sob a forma de associações e clubes: vôo-a-vela, de línguas inglesa e espanhola, de estudo da história militar, de informática, de aeromodelismo e os centros de tradições mineiras, gaúchas e nordestinas.

_______________________________________



 Escrito por Ana às 12h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




Forte Anhanguera

Forte Anhanguera


Alberga o 2º Regimento de Carros de Combate e o 11º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado. O primeiro aqui se instalou definitivamente em janeiro de 1973, vindo de Valença, RJ, sendo uma das principais peças de manobras da 11ª Brigada de Infantaria Blindada, sediada em Campinas, SP, em razão de seu poder de fogo, ação de choque e ampla possibilidade de comunicação; equipado originalmente com carros de combate M 41, de fabricação americana, recebeu em janeiro de 1998 os primeiros carros de combate Leopard 1A1, que hoje integram o regimento. O 11º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, que aqui estivera em 1919 integrante do 2º Regimento de Cavalaria Divisionário, para cá retornou em julho de 1995.

____________________________________________________________________



 Escrito por Ana às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Pirassununga 51

Pirassununga 51


A 51 começou a ser fabricada em 1951, num minúsculo alambique de Pirassununga (SP). Oito anos depois, a marca foi comprada pela família Müller, que transformou o negócio numa grande empresa. Hoje, a pinga é produzida por 40 alambiques de usineiros independentes da região. Na refinaria central, todas as aguardentes são misturadas, recebem um leve xarope para dar sabor de cana e um pouco de água para diminuir o teor alcoólico.
O slogan "Uma boa idéia" foi criado em 1978 pela agência de publicidade Lage & Magy.

Anos 50 - O começo de um sonho

A história da empresa começa sob o volante de um Ford F-8, no qual Guilherme Müller Filho garantia o sustento da família distribuindo bebidas em Pirassununga, interior de São Paulo.

Contudo, o passo decisivo para suas atividades comerciais foi a compra de uma empresa engarrafadora de aguardente, que até então se encontrava desativada.

Müller Filho tinha nesta pequena empresa um velho tonel de madeira, uma enchedora, uma tampadora manual de garrafas, alguns pertences e a marca 51. Parecia pouco, mas foi o suficiente para começar uma grande história de sucesso.

Anos 60 - O grande sucesso

Enquanto os sócios cuidavam das áreas administrativa e financeira da Müller Franco Cia. Ltda (o nome de fundação da empresa), Guilherme Müller Filho comercializava aguardente na região, transportando-a dos engenhos para a empresa. Tudo em tanques de madeira no seu fiel Ford F-8. A empresa engarrafava a Cachaça 51 em vasilhames de cerveja de 600 ml e depois em frascos brancos de 1 litro, uma inovação pioneira no mercado.

No final dessa década, a Cachaça 51 tornou-se mais atraente com o novo rótulo e o lançamento do conta-gotas de alumínio.

Anos 70 - Grandes conquistas, novos recordes. Surge "Uma Boa Idéia"

Para garantir a demanda do mercado em expansão, que de São Paulo seguia para os rumos de Goiás, Minas Gerais e Paraná, Müller Filho importou a mais moderna linha de engarrafamento da época. Em 1976, a empresa comprou a Fazenda Taboão, em Pirassununga, onde hoje está instalada a maior engarrafadora da companhia.

A expansão gerou recordes de produção graças aos investimentos em tecnologia e à valorização do indivíduo, prevalecendo sua fixação na empresa e a baixa rotatividade de mão-de-obra. No final da década, a empresa lançou o conceito 51 Uma Boa Idéia . Mais que um slogan de sucesso e de lembrança para os consumidores, ele se tornaria um marco para o mercado publicitário brasileiro, sendo a primeira cachaça com comunicação profissional e integrada.
Anos 80 - Profissionalismo e produção crescem juntos

A década começa com grandes investimentos na formação de equipes de gerentes, vendedores e promotores para atender o mercado sempre em expansão.

Em 1982, a empresa implementa novas estruturas organizacionais e escritórios comerciais em todas as regiões do Brasil, otimizando o contato com seus clientes. Em 1983, passa a se chamar Caninha 51 Ind. e Com. de Bebidas Ltda.

Na mesma década, outro fato fundamental para o crescimento da Marca 51: o investimento em pesquisas de mercado, para conhecer cada vez mais o consumidor e assim oferecer produtos que atendessem as suas exigências.

Anos 90 - A conquista do Brasil e do mundo

Na década de 90, a empresa recebeu o nome de Indústrias Müller de Bebidas Ltda e deu início ao processo de exportação da marca 51 , que no exterior foi batizada de Cachaça 51 e é reconhecida como um produto genuinamente brasileiro.

O primeiro lote de 51 foi para o Japão. Hoje o produto está presente em vários países na Europa, Ásia e Américas do Norte, Central e Sul.

No mercado interno, a empresa bate recordes de produção. Paralelamente a esses recordes, a Müller lançou nessa década três novos produtos: Conhaque Domus, Terra Brazilis e Caipirinha Mix, sendo este uma revolução no preparo da caipirinha, conquistando o prêmio de Produto Inovador na Tecno Bebidas, o Tecno Bebidas Award.

O sucesso desta década foi reconhecido também através das diversas conquistas da empresa na área da qualidade , entre elas o Certificado ISO 9001 (Gestão de Qualidade) e 14001 (Gestão do Meio Ambiente), sendo a Müller a primeira empresa em toda a América Latina a conquistar os dois certificados simultaneamente.
Em 1998, a empresa muda para o nome Companhia Müller de Bebidas.

Anos 2000 - Pronta para o futuro

A Cia. Müller de Bebidas dá continuidade aos Programas de Qualidade e do Meio Ambiente, que visam não somente a gestão dos processos, produtos e serviços, mas também a satisfação dos clientes e colaboradores da empresa. Por isso, no ano 2000, conquistou lugar entre as Cem Melhores empresas para Trabalhar no Brasil , em pesquisa realizada pela Revista Exame.

Hoje, a empresa detém 33% do mercado interno de cachaça (segundo os Estudos Nielsen). No maior mercado consumidor do país, a Grande São Paulo, a Cachaça 51 chega a ser responsável por mais de 50% do total consumido.

No mercado internacional, a Cachaça 51 é a quinta bebida destilada mais consumida.
Em 2002, a Cia. Müller lança mais um produto inovador, a 5! Ice, primeiro composto de cachaça ready to drink em quatro sabores.

____________________________________________________________________



 Escrito por Ana às 12h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




MEU NOME É ANA, TENHO 31 ANOS, SOU LOCUTORA E ASSESSORA DE MARKETING E COMERCIAL. PIRASSUNUNGUENSE COM MUITO ORGULHO!!!



 Escrito por Ana às 12h14
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, PIRASSUNUNGA, JARDIM KAMEL, Mulher, de 26 a 35 anos, Animais, Música
Histórico
  01/09/2004 a 30/09/2004


Outros sites
  Sublime Amor - Meu diário na net
  Blog da minha filhota Ana Elisa
Votação
  Dê uma nota para meu blog